Confira as dúvidas mais frequentes relacionadas aos serviços e produtos da TB Rio Elevadores.

  • O que saber sobre defeitos e problemas frequentes?
    O primeiro sinal a ser observado é a necessidade constante de manutenção. Isso pode representar que há desgastes de componentes, corrosão e deterioração mecânica. E por isso alguns problemas se tornam comuns:
    – falhas e interrupções constantes no serviço
    – equipamento que não atende alguns andares
    – passageiros presos nas cabines com certa frequência
    – desnível entre o andar e cabine
    – barulhos altos e solavancos
  • O que devo saber sobre os gastos altos com manutenção?
    Defeitos frequentes geram mais gastos com manutenção, e este é mais um sinal de que o equipamento precisa de mudanças. O condomínio precisa ver se está solicitando mais do que o normal a presença da empresa que cuida dos elevadores, para troca de peças e reparos.
    Faça a conta: quanto você está gastando com manutenção e pesquise quanto é possível economizar nisso com um equipamento novo.
  • O que vale ressaltar do alto consumo de energia?
    O gasto de energia elétrica dos elevadores pode ser um ótimo indicador de que é hora de fazer a troca. Só para se ter uma ideia, equipamentos modernos garantem uma economia de energia de até 40%.
    A modernização, neste caso, pode ser encarada não só como um benefício para todos os condôminos, mas também como um investimento, já que com a economia muitas vezes é possível pagar a troca dos elevadores em cerca de dois anos.
  • O que saber sobre a demora nas viagens?
    Os modelos antigos de elevadores têm um funcionamento mais lento e com o tempo de uso isso pode piorar ainda mais. O funcionamento inadequado e a demora na execução dos trajetos atrapalham muito todo o condomínio, principalmente em prédios comerciais.
    Equipamentos modernos oferecem viagens mais rápidas e repostas mais prontas – quando acionado, abrir e fechar das portas, etc –, porém com movimentos ainda mais suaves – sem aceleração ou paradas bruscas.
  • O que deve ser mencionado sobre a falta de segurança?
    Portas que fecham em cima dos usuários, ou que os prendem dentro, cabines que não param niveladas aos andarem, ou que sejam muito pequenas e sem ventilação, alarmes e comunicação precárias… Tudo isso pode por em risco as pessoas que utilizam os elevadores e até causar graves acidentes.
    Além disso, há sempre uma nova norma de segurança a qual equipamentos antigos não conseguem mais se adequar. Apesar de último, este talvez seja o sinal mais importante de que é hora de modernizar.
  • Apertar várias vezes o botão de chamada faz o elevador chegar mais rápido?
    Não. Não esqueçam que é uma máquina, e que o chamado quando feito uma vez é o suficiente e fica registrado. Este hábito é psicológico, quase inevitável quando se tem pressa, mas não funciona.
    O que fazer ? Aperte apenas o botão de chamada de acordo com seu destino – somente subida ou somente descida.
    Evite: Apertar os dois sentidos, pois isso não fará com que o elevador chegue mais rápido.
  • Se o elevador parar, a cabina ficará sem ar?
    Por ser um meio de transporte seguro, o elevador possui ventilação própria, com entradas de ar, que é uma norma obrigatória. Caso a energia falte, o ar ainda circulará normalmente.
  • O elevador pode abrir suas portas mesmo que não esteja no andar solicitado?
    O elevador possui dispositivos de segurança que identificam quando o equipamento parou no andar solicitado.
    Caso o passageiro force a porta para abri-la, se o elevador não estiver no andar, as travas não permitem que haja uma entrada por parte da pessoa.
  • Caso o elevador pare de funcionar, quem estiver do lado de fora pode fazer o resgate dos passageiros?
    Não, erro gravíssimo tentar o resgate de passageiros presos no elevador por pessoal não habilitado.
    Qual motivo? É um risco para quem está dentro da cabina, é um perigo para quem não tem a habilitação necessária.
    O que fazer? Acionar os botões de emergência dentro da própria cabina para sinalizar a parada do equipamento e/ou ligar para a empresa responsável pela manutenção dos equipamentos e efetuar um chamado técnico.
    Importante: Os resgates deve ser realizado somente por funcionários da empresa de manutenção devidamente capacitados ou pelo corpo de bombeiros. Os que estão do lado de fora devem conversar com os passageiros presos para que fiquem calmos e aguardem a assistência.
  • A luz do elevador se apagará se a energia acabar?
    Não, a ventilação de ar e a iluminação de emergência dos elevadores estão ligadas a uma bateria. Portanto se acabar a energia elétrica no prédio, a iluminação de emergência acenderá automaticamente.